Guia dos Solteiros

Veja como conseguir mais descontos no imposto de renda

Algumas dicas de como amenizar a mordida do leão para você, que é solteiro(a) e sem dependentes.

leao-do-ir1

O ano mal começou e você acabou de pagar as despesas típicas desta época, como IPTU, IPVA, IP isso, IP aquilo, etc. Agora, o contribuinte precisa se preparar para a declaração do Imposto de Renda, que deve ser entregue até o dia 30 de abril. Especialistas recomendam que o contribuinte já separe toda a documentação necessária para o preenchimento da declaração antes mesmo da divulgação das instruções da Receita Federal.
A maioria das pessoas só lembra da declaração de Imposto de Renda às vésperas do prazo de entrega. Por causa dessa atitude, o contribuinte perde a oportunidade de pagar menos. O tributarista Valdir Amorin, consultor da IOB Thomson, lembra que para garantir essa economia é preciso organizar-se durante todo o ano.

Antes de entregar sua declaração, faça as seguintes checagens:
– Suas contas estão corretas?
– Você incluiu os rendimentos de aplicações financeiras, lucros e dividendos que justificam variação patrimonial (acréscimo de patrimônio)?
– Você informou as dívidas que justificam as aquisições de bens ou direitos de valores vultosos?
– Você informou seus bens e direitos de forma completa, e nos valores corretos?
– Você informou corretamente o que já havia pago de imposto na fonte, ou através de recolhimento antecipado, no ano anterior?
– Analisou com cuidado qual modelo de declaração vale mais a pena no seu caso, o simplificado ou o completo? Se você tem muitas despesas para deduzir, o esforço extra vale a pena e é melhor optar pelo formulário completo.
– Não esqueceu de incluir rendimentos tributáveis, como aqueles recebidos de forma eventual, e que podem facilmente ser cruzados pela Receita Federal (como aqueles rendimentos advindos de empresas, que são informados na DIRF)?

Solteiro(a), é sua primeira declaração?

No caso dos contribuintes de primeira viagem, seguem algumas dicas:
– Procure seus dados e documentos sobre bens e dívidas do ano de 2010;
– As despesas que são deduzidas do IR, como planos de saúde, previdência privada e educação devem ser declaradas, assim como a venda de bens e ganhos de capital;
– Não deixe de relacionar as seguintes despesas na sua declaração: gastos com dependentes (esta parte os solteiros costumam pular hehehe), hospitais, pensão alimentícia, pagamento de profissionais liberais (como engenheiros e advogados, dentistas, médicos, previdência privada, arrendamento rural, aluguéis, escolas e faculdades). Todos esses valores podem ser deduzidos do IR, e a mordida do leão pode sair um pouco mais suave.
– Verifique no seu contracheque (se você é assalariado) se houve algum desconto do imposto de renda durante o ano, porque embora só sejam declarantes os que recebem acima de R$22 mil, você pode ter feito hora extra demais em um mês e ter sofrido desconto de imposto de renda. Nesse caso você pode pedir a restituição.

Não deixe para a última hora!

charge-leao-imposto-de-renda

A preparação da declaração do Imposto de Renda é uma tarefa que exige tempo e concentração. Lembre-se que qualquer erro ou inconsistência pode fazer sua declaração ficar retida na malha fina. Portanto, aja com antecedência. Tire suas dúvidas antes, baixe o programa, escolha o formulário que permita uma maior dedução (declaração completa ou simplificada), arquive todos os documentos em uma só pasta, etc.

Se tiver restituição a receber, cadastre uma conta que você utiliza com frequência. Mas cuidado para não se esquecer, fechando esta conta no decorrer do ano – isto dificultará o recebimento do seu crédito.


E você? Tem mais dicas pra gente? Já teve algum problema com a receita por preencher incorretamente a declaração? Compartilhe sua experiência nos comentários!

Fonte: Portal Tributário e Poupa Clique.

1 comentário

  • um ano é tempo de sobra pra acontecer de precisarmos formatar o pc. a dica então é imprimir e guardar uma cópia da declaração enviada. no ano seguinte isso pode facilitar bastante a nova declaração.