Guia dos Solteiros

Vale a pena fazer concurso público?

concurso publico

Explicamos as vantagens e desvantagens dessa dúvida que é de todos: vale a pena fazer concurso público?

Um dos maiores desafios de quem mora sozinho é pagar as contas do mês, já que não há pais nos ajudando com isso. Muita gente acaba escolhendo fazer concurso público e ingressar nessa carreira devido a estabilidade que ela proporciona. Por outro lado, muita gente fala que é algo em que você ficará presa(o) pelo resto da vida sem muita chance de crescimento. Bom, vamos então entender as vantagens e desvantagens e cada um tira suas próprias conclusões ok?

Vantagens de se fazer concurso público

Vale a pena fazer concurso público?

Estabilidade no emprego

Normalmente o funcionário público fica 3 anos no chamado “estágio probatório”, onde passa por avaliações antes de ganhar a estabilidade. Após o período ele é considerado funcionário efetivado. Essa segurança sobre a permanência no cargo permite ao indivíduo programar a sua vida com tranquilidade. Daí decorrem vantagens financeiras referentes a planejamento de longo prazo e vantagens emocionais, como a tranquilidade proporcionada às mulheres com relação ao planejamento familiar e a serenidade perante crises econômicas ou mudanças estruturais. O funcionário só pode ser mandado embora após ser efetivado, se ele incorrer em crime no uso da função ou pego em irregularidade muito grave.

A estabilidade permite a possibilidade que o trabalho proporcione de ajude a sociedade a viver de forma mais pacífica e harmônica. Hoje, no mercado altamente competitivo, essa estabilidade traz um pouco de tranquilidade.

Horário de trabalho menor

Um ponto a favor dos cargos públicos é a menor jornada de trabalho comparada com o setor privado. Mesmo com salários maiores e benefícios, os funcionários públicos geralmente trabalham menos. A jornada de trabalho de 6 horas diárias é padrão para a grande maioria dos cargos. Mesmo nos cargos de 8 horas diárias, não existem horas extras e “o chefe pediu pra ficar até as 19” é algo bem raro de se acontecer, praticamente inexistente.

Os salários são acima da média

Vale a pena fazer concurso público?

Quando comparados com cargos de escolaridade equivalente na iniciativa privada, os salários do setor público são quase sempre superiores. Segundo o Portal do Servidor, em média, os salários chegam ao dobro das empresas privadas.Além de bons salários e a garantia de estabilidade, os funcionários públicos ainda gozam de muitos benefícios que podem fazer com que seus rendimentos sejam ainda maiores. Dependendo do cargo e função, você pode contar com vários adicionais somados ao pagamento, como por exemplo:
  • Retribuição pelo exercício de função de direção, chefia e assessoramento;
  • Gratificação adicional por tempo de serviço;
  • Adicional pela prestação de serviço extraordinário;
  • Adicional de férias;

Além disso, treinamentos e pós graduações podem tambem ajudar a aumentar o salário diretamente, dependendo do cargo e órgão escolhido.

Aposentadoria

Com planos de carreira e progressões estipuladas de acordo com tempo de serviço e qualificação acadêmica, o serviço público permite planejamento da trajetória profissional com maior tranquilidade — e previsibilidade. Quem trabalha na iniciativa privada, quando se aposenta, não poderá receber valor acima do teto, ou seja, do valor máximo que os segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) podem receber mensalmente, que em 2015 estava em torno de R$ 4.390,24 mesmo se você ganha 8mil , 10 mil ou 12 mil.

Já para quem ocupa um cargo no setor público, a lei permite a aposentadoria integral, ou seja, ao se aposentar, o servidor passa a receber valor igual ao salário que tinha quando trabalhava.

Desvantagens de se fazer concurso público

Passar requer persistência

Vale a pena fazer concurso público?

A primeira desvantagem é em relação aos estudos. Concursos públicos são superconcorridos e, consequentemente, difíceis de passar. Em alguns casos, a relação é de 80 mil candidatos para 100 vagas. Mas não desanime. Não é nada fácil passar de cara, mas insistência e esforço fazem parte. Isso inclui abandonar saídas aos fins de semana e alguns programas com os amigos para poder investir na preparação.

É preciso gastar com curso preparatório

A menos que você esteja disposto(a) a estudar dez horas diárias, ele é imprescindível. Além de ensinar o conteúdo, ajuda a compreender as pegadinhas das provas, especialmente no quesito interpretação de textos. A mensalidade varia de 250 a 600 reais, o que pode ser meio salgado para muita gente. Pense no vestibular: da pra estudar sem fazer cursinho? Talvez, mas com ele as chances aumentam e muito. A idéia aqui é a mesma.

Estagnação no serviço

Se por um lado a estabilidade traz tranquilidade para o funcionário, por outro pode se converter em acomodação e levar à estagnação profissional. É preciso que a pessoa faça uma escolha consciente antes de entrar no serviço público. Se a área não for tecnológica, a chance de você estar executando hoje a mesma tarefa que executará daqui a 20 anos é bem grande. Além disso, promoções são bem complicadas e até inexistentes em algumas áreas. Somando-se isso ao fato de que em algumas áreas, funcionários mais antigos estão acostumados a não serem produtivos e isso gera conflitos quando novos funcionários ingressam e tentam “mostrar serviço”.

Conclusão

Claro que apenas mostramos o cenário existente por aqui, longe de nós querermos influenciar alguém, né pessoal? Mas esperamos que realmente os pontos apresentados tenham sido úteis ok?

Dúvidas e sugestões de novos artigos, podem mandar nos comentários!

Fontes: Efetividade.blog , Pci Concursos , Terra, Uol economia

3 comentários