Guia dos Solteiros

Movimento Internet sem limites: nós apoiamos!

Entenda o que Vivo(GVT) e NET pretendem fazer para impedir que você use Netflix, Spotify e outros. Veja como lutar contra o bloqueio, conheça o movimento Internet sem limites!

A recente compra da GVT pela operadora vivo, e o anúncio de seus novos planos de expansão, trouxe uma grande dor de cabeça para os Internautas que utilizam serviços de Streaming como Netflix e Spotify. O caso é que as operadoras estão cada vez mais fechando o cerco, e querendo cobrar taxas extras pela Internet que usamos. Além disso, querem impor um limite de consumo, como já existe na Internet móvel. Vamos no artigo de hoje explicar o que está havendo, e como você pode se juntar ao movimento Internet sem limites para combater isso. Acompanhe.

O que Vivo e NET querem fazer com nossa internet?

Movimento Internet sem limites: nós apoiamos!

O que está ocorrendo, é que novos clientes estão sendo obrigados assinar planos com limites. As franquias de consumo de dados, comuns nos planos de internet móvel, estão chegando ao Vivo Internet Fixa, antigamente conhecido como Speedy. Os novos contratos da conexão ADSL oferecida em velocidades de 200 kb/s a 25 Mb/s estão vindo com uma cláusula que estabelece o bloqueio ou redução de velocidade após o limite ser atingido pelo cliente. A operadora NET também já está formando um cartel com a vivo adotando um esquema parecido. E Sky, Claro e Oi estão indo pelo mesmo caminho.

O limite mensal de consumo estabelecido no contrato varia entre 10 GB e 130 GB, dependendo da velocidade da banda larga contratada pelo usuário. Estas são as franquias de cada plano:

  • Banda Larga Popular 200 kb/s: 10 GB
  • Banda Larga Popular 1 e 2 Mb/s: 10 GB
  • Vivo Internet 4 Mb/s: 50 GB
  • Vivo Internet 8 e 10 Mb/s: 100 GB
  • Vivo Internet 15 Mb/s: 120 GB
  • Vivo Internet 25 Mb/s: 130 GB

Esses limites são facilmente ultrapassados, mesmo que voçê só veja vídeos no youtube, ou uma ou outra série na Netflix. E ao ultrapassar o limite, terá de pagar extras para usar a internet. Não entendeu direito? Veja esse exemplo:

limites internet

O contrato estabelece que a franquia será “promocionalmente” ilimitada até 31 de dezembro de 2016. Após o período, “poderá ocorrer o bloqueio ou redução da velocidade”.

Atualmente, mais de 25 milhões de brasileiros acessam a internet por redes fixas. Com essas novas regras, muitos usuários poderiam ser prejudicados pela interrupção inesperada de serviços ou mesmo por uma queda na velocidade quando atingissem o limite de suas franquias. O modelo de cobrança é regulamentado normalmente pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), assim como é permitido em contratos de redes móveis. As operadoras só precisam respeitar algumas exigências, como a de oferecer ao consumidor uma ferramenta para que ele monitore o volume de dados consumido em tempo real. Além disso, as empresas devem alertar o usuário quando ele estiver perto de atingir o limite contratado.

O Marco Civil da Internet também dá liberdade para que as operadoras cobrem o cliente da maneira que acharem melhor. A única restrição, nesse sentido, se refere ao conteúdo: uma empresa não pode impedir o usuário de acessar alguns sites, mas podem, sim, interromper a conexão do consumidor em caso de “débito diretamente decorrente de sua utilização”.

O que é o movimento Internet sem limites?

O movimento internet sem limites surgiu com a intenção de estabelecer uma oposição a adoção de franquias de limite mensal para os serviços de banda larga de Internet, adotados recentemente por operadoras como Vivo, Sky, Net, Claro, Oi e outras. As operadoras estão agindo no escuro e os consumidores não estão sendo informados, por isso a criação desse movimento. Eles possuem página no facebook e perfil no Twitter.

internet conhecimento

Um movimento é feito de pessoas, e o Guia dos Solteiros apóia totalmente essa causa!

Como ajudar?

Ações estão em planejamento, e serão divulgadas em breve. Ajude o movimento a continuar crescendo. Assim, as futuras ações serão mais efetivas.  Ele pode ser acessado aqui

A 1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor (Prodecon) do Ministério Público do Distrito Federal deu início a um processo que investigará essas ofertas da Vivo, Oi e NET. De acordo com o promotor Paulo Roberto Binicheski, a cobrança com limite de dados é desvantajosa para o consumidor. Resta a nós consumidores protestarmos e aguardar.

Conclusão

Pois é pessoal, já pagamos uma das conexões de internet mais caras que se tem notícia e ainda assim as operadoras querem piorar o serviço que já não é bom. Não deixe que isso aconteça, participe da luta!

Dúvidas e sugestões podem deixar nos comentários!

Fontes: Techtudo e Tecnoblog

1 comentário

  • O que era Ruim vai piorar ainda mais como dizia o meu avô nada está tão ruim que não possa piorar um bocado mais…. Isso é Brasil da Vergonha.

Receba nossos artigos por e-mail:

Digite seu email:


Política de Privacidade