Guia dos Solteiros

Cuidado com o alcoolismo! Beber todo dia não é bom pro bolso, nem pra saúde!

Veja como não cair nesse problema, que é até comum entre pessoas que moram sozinhas, mas pode ficar realmente sério.

Quem começa a morar sozinho acaba se empolgando e quer fazer festa em casa todo dia, obviamente regada a muita cerveja, entre outros aditivos alcoólicos. Isso é algo até tido como normal na sociedade, mas o grande problema é quando isso começa a virar uma rotina. Quando menos se espera, a pessoa já está afundada no alcoolismo, sem perceber que isso se tornou um grave problema. Mas, deixando de lado um pouco o tom alarmista do início do texto, vamos falar um pouco sobre o assunto, desde como identificar o problema, como tentar algumas das nossas sugestões para resolução do mesmo.

Identificando o problema


O primeiro passo para identificar se você não está ultrapassando o limite saudável entre tomar umas e ser um alcoólatra inveterado, não é somente a frequência, mas sim a intensidade e os motivos que te levam a beber. Se todas as suas saídas e diversão envolvem bebida e só tem graça quando ela está presente, é um forte indício de que você está exagerando. No vídeo abaixo o Dr. Dráuzio Varella explica melhor como identificar se você já está beirando o alcoolismo:

Que problemas beber demais pode te trazer?

Bom, o primeiro problema que costuma acontecer é no bolso. Você percebe que seu salário não está durando nada, e que tem gastado mais do que devia com a cachaçada quase que diária. Não raro tem de apelar para o cheque especial, e só vai enrolando para pagá-lo. Muita gente que mora sozinha e abusa do álcool durante a semana costuma faltar ao trabalho por causa da ressaca, ou chegar só depois de meio dia.

Quanto à saúde, as ressacas vão ficando cada vez piores, embora você nem aguente beber como bebia há um tempo atrás. O problema só acumula, e dores de cabeça e cabeça pesada são frequentes. Os danos ao fígado só costumam aparecer com bastante tempo, mas pode ter certeza de que irão aparecer uma hora, e com bastante força. Além disso, cansaço e sensação de corpo pesado são frequentes.

Problema identificado! Como resolver?

Existem várias soluções que você pode e deve adotar:

• Procure cultivar outros hobbies além de só chamar os amigos para encher a cara em casa

• Invista em um videogame. Pode ser meio caro, mas vai fazer você economizar uma bela grana com programas mais lights em casa com a galera.

• Anote em um papel ou no celular toda vez que você comprar bebida, e no final do mês some tudo, você se surpreenderá em ver como anda gastando com isso e ganhará um incentivo forte para “pegar leve”.

• Analise o seu grupo de amigos. O excesso de consumo de álcool pode estar a ser incentivado por terceiros.

• Praticar esportes, ler, meditar, ir ao teatro e cinema, podem ser boas alternativas para o ajudar a libertar do stress e prevenir a necessidade de fuga, além de lhe garantirem um aumento de bem-estar.

Além das dicas acima, é importante lembrar que remédios anti-ressaca não o protegem dos efeitos nocivos do álcool, e podem ser prejudiciais para o seu estômago. Em casos extremos, sugerimos consultar seu médico que pode avaliar se seu caso é mais sério (biologicamente falando) ou se será necessária ajuda psicológica ou mesmo algum grupo de apoio como o Alcoólicos Anônimos.


Conclusão

Bom pessoal, longe de nós querer parecermos panfletários ou algo do tipo, mas a dica é importante e fica o alerta! Festejar e tomar umas obviamente pode ser divertido, mas é preciso cuidado para a diversão não acabar com sua saúde, ok?

E você? Já chegou a pensar que estava “enfiando o pé na jaca” demais morando sozinho?

Fonte: Tratamento ao Alcoolismo.

2 comentários

  • O alcolismo não é preocupante não, afinal o pessoal só bebe socialmente, nem sei porque tanto alarde, já que sequer ouvimos falar de quaisquer que sejam os acidentes decorrentes da ingestão do mesmo ou ao menos ouvimos notícias de pessoas que causaram transtornos a terceiros por conta do uso da água que passarinho não bebe, se bem que o termo beber água, pelo menos aqui é passado, agora é “vamos comer água!”
    Está tudo bem…

  • O alcoolismo é um problema seríssimo. Aqui em BH, a capital com mais botecos per capita, a maioria da diversão gira em torno do álcool. E você tem toda razão, morando sozinho – na minha experiência – a gente bebe mais. Sugiro, àqueles preocupados ou curiosos em saber o seu potencial de ser um possível alcoólatra, a responder as perguntas no site do Alcoólicos Anônimos (uma avaliação pessoal). Cabe ressaltar que o primeiro sintoma da doença é a negação, então fica a dica: não minta para você mesmo! É a sua vida- e até a de outros – que estão em jogo. Para terminar, sugiro que, por curiosidade pesquisem a diferença entre alcoolistas e alcoólatras, sem falar do binge drinking…