Guia dos Solteiros

Como mudar para o exterior

Mudar para o exterior é o sonho de muita gente, ainda mais em época de crise. Veja aqui algumas medidas que você deve tomar para tornar esse sonho uma realidade.

 Como mudar para o exterior

Sonhe, mas seja realista.

Primeiro de tudo vamos estabelecer o motivo pelo qual você quer morar fora do Brasil. É por causa da corrupção no país? Por causa da crise? Por falta de emprego? Odeia brasileiros? Se o motivo for um desses ou todos eles, já te adianto que você irá ter más notícias.

Conseguir um emprego no exterior não é tão fácil quanto dizem, e os contratantes de serviços preferem que você seja uma indicação de alguém até mesmo para lavar a privada deles, afinal, você é uma pessoa estranha pra eles, e vai estar dentro da casa ou empresa deles. Ou seja, ajuda se você já tiver contatos na sua nova cidade.

Não ache que morar fora é tudo mil maravilhas: você irá sentir falta de coisas que agora você nem imagina, principalmente da comida e da família e amigos. Você irá deixar de participar de eventos legais com seus amigos e irá deixar de passar feriados importantes com a família. A piada do pavê do tiozão pode parecer chata agora, mas faz falta quando você está passando o Natal sozinho em casa, acredite. E o Réveillon no exterior pode parecer incrível, mas em alguns lugares ele é inexistente mesmo. Algumas culturas simplesmente não se importam tanto com algumas datas que os brasileiros valorizam.

Como mudar para o exterior

Mas se você já está levando tudo isso em consideração e quer ir em frente mesmo assim, veja algumas dicas para te ajudar a seguir seu sonho:

Estude e se qualifique.

Sua mãe e seu professor tinham razão. A vida fica bem mais fácil quando você tem conhecimento e alguns diplomas. Os empregadores no exterior não estão interessados em contratar gente inútil que não vai acrescentar nada a eles. Ou seja, estude. Se qualifique, faça uns cursos. O mínimo que vai acontecer é você ficar mais inteligente.

Saiba falar o idioma.

Tenha em mente que você irá passar uns perrengues mesmo se for fluente na língua daquele país, pois as leis e regras são diferentes, o supermercado funciona de maneira diferente e até o banco funciona de maneira completamente diferente. Se você não souber o idioma, pior ainda. Qualquer ida à farmácia será um sufoco, quem dirá ir ao médico. Por isso saber o mínimo do idioma irá deixar sua vida bem mais fácil. E não tem desculpa: você pode aprender de graça aqui.

Seja esperto ao escolher sua nova cidade.

Seja racional e pese os prós e contras das cidades. Não escolha sua nova cidade pensando que você irá morar em um filme ou um conto de fadas. Lembre-se que, apesar de ganhar mais em certas cidades, os preços do aluguéis costumam variar muito. Um exemplo é Nova York, que o aluguel de um apartamento pequeno de um quarto pode chegar a $3.000 por mês. Já Orlando, na Flórida, com a mesma grana você consegue alugar uma casa com quintal e 2 quartos no subúrbio. Você irá ganhar menos que em Nova York, mas seus gastos também serão menores. Tudo depende do estilo e da qualidade de vida que você quer ter.

Além disso, se você tem filhos, deve pensar neles e pesquisar escolas e preços. E pensar em começar a juntar dinheiro para pagar a faculdade deles desde já, pois em alguns países como os Estados Unidos até mesmo as faculdades públicas são pagas.

Como mudar para o exterior

Contatos são tudo na vida.

Não conhece ninguém onde você mora? Procure comunidades de brasileiros ou latinos no Facebook e no MeetUp. Geralmente pessoas que vêm do mesmo lugar ou tem uma cultura parecida costumam se ajudar. Por isso que eu disse que você teria más notícias se odiasse brasileiros. Eles estão por toda a parte, e você irá precisar deles caso queira ter uma evolução mais rápida no seu novo país.

Faça um LinkedIn e mande seu currículo adoidado.

O LinkedIn não é mais uma rede social. É uma ferramenta importante no exterior, pois as empresas procuram candidatos através dele, e você também irá procurar empregos através dele. Por isso capriche no seu currículo.

Como mudar para o exterior

Seja uma pessoa boa e proativa.

Voluntariado é algo valorizado pelas empresas. Assim como projetos que você não era obrigado a fazer, mas que foi atrás e fez acontecer. Esse tipo de coisa pode ser um diferencial entre você e um outro candidato.

Tenha paciência.

As coisas muito provavelmente não irão acontecer da noite pro dia. Por isso não adianta você estar revoltado com a situação do Brasil, os gringos não irão aceitar isso como uma desculpa para te contratar. Seja paciente e perseverante, estude e fique de olho nas vagas no LinkedIn sempre. Já procure grupos de brasileiros na sua nova cidade através do Facebook e comece desde já a fazer contatos e pedir dicas. Seja humilde e perseverante. E acima de tudo, não odeie o seu país. Não é porque você vai mudar pra fora que você deixará de ser brasileiro. Na verdade a sua cultura irá ficar ainda mais em evidência. E para muitos gringos, você sempre será um estrangeiro. Não um deles.

Boa sorte na sua nova jornada!

Adicionar comentário