Guia dos Solteiros

Como conviver bem com os seus vizinhos

Conviver bem com os seus vizinhos não é coisa de outro mundo. Veja aqui como fazer para ter uma boa relação com eles, e evitar futuras dores de cabeça.

No mundo moderno é quase impossível não se estressar nenhuma vez com atitudes de pessoas que convivem no espaço ao lado. O fato é que as cidades cresceram, e continuam crescendo, numa velocidade incrível. Portanto, se você não mora isolado no meio do mato, é bem possível que tenha que conviver com pessoas de gostos musicais estranhos, cheiros de tinta, barulho de reforma, e até mesmo de alguma festa a qual você não foi convidado, mas é como se estivesse participando.

Mas, o que fazer para manter a paz?

Quando o problema é o outro

Muitos problemas podem ocorrer na convivência entre vizinhos, e nem sempre a culpa é nossa. Muitas vezes você até tenta manter a paz, mas os vizinhos não colaboram. É comum que, em prédios onde todos já se conhecem e vivem em paz, que um novo vizinho chegue e não tenha o mínimo respeito pela conduta pacífica de boa vizinhança que todos adotam no dia a dia. Na verdade, o ideal é que quando novos vizinhos cheguem, seja convocada uma reunião, e as regras do prédio sejam expostas, e que fique claro o conhecimento do novo morador sobre elas. Em alguns casos, pede-se até a assinatura dele, para que fique tudo registrado.

Mas quando o problema é com moradores mais antigos, o jeito é sempre tentar relevar e dar “a outra face”. No caso de barulho excessivo por exemplo, algumas cidades possuem um serviço chamado Disk-silêncio, no qual a prefeitura multa quem fizer barulho acima de um limite imposto por lei. Obviamente é sempre bom tentar conversar antes de tomar uma medida como essa. Na verdade, analistas e advogados sempre recomendam que seja tentado o diálogo nessas situações, antes de se partir para uma medida mais agressiva. Em ultima instância, seja por causa de barulho, ou por outros problemas, pode-se acionar o juizado de pequenas causas, como em um problema de vazamento de um banheiro do vizinho que afete o seu, por exemplo.

É importante sempre consultar um advogado antes de qualquer ação, pois a convivência pode ser difícil, e nem todo mundo parece ter a educação necessária para conviver em sociedade, mas o tanto quanto se puder evitar um processo, melhor. Além do que, você verá a pessoa todo dia no elevador e nas áreas comuns, portanto tentar manter a paz é a atitude mais recomendada.

Quando o problema é você

Se você não tem que aturar nenhum vizinho chato, mas ainda assim ninguém vai com a sua cara, é porque talvez o vizinho chato seja você. Preste atenção nas atitudes que possam estar incomodando os outros, como tocar guitarra de madrugada, ou trazer muita gente pra sua casa o tempo todo.
Você não é obrigado a convidar seus vizinhos para eventuais festas ou churrascos que der, mas tenha noção e não atrapalhe a vida deles. É importante saber respeitar o espaço alheio, pois você não quer iniciar uma guerra sem fim: o vizinho que você incomodou hoje, pode te incomodar amanhã. Imagina dar uma festa regada a muito álcool e ter que aturar barulho de furadeira na manhã seguinte?

Você mora sozinho, e pode fazer o que quiser. Desde que não interfira na vida das pessoas que moram próximas à você.

Por que é importante ter uma boa convivência com os vizinhos?

Existem vários fatores que fazem ser importante conviver bem com seus vizinhos. É para eles que você irá pedir ajuda quando passar mal, quando precisar viajar e deixar a chave com alguém. É o seu vizinho que vai ter o seu telefone celular e te ligar em caso de qualquer problema em sua casa. E com certeza, pedirão o mesmo a você.

Conviver e tratar bem seus vizinhos, lhe dará paz e tranquilidade, afinal, como mencionado ali em cima, você verá seus vizinhos no elevador e em vários locais comuns do prédio, e ter que se estressar no seu próprio prédio, não lhe dará uma vida muito tranquila, não é?

Adicionar comentário

Receba nossos artigos por e-mail:

Digite seu email:


Política de Privacidade