Guia dos Solteiros

Seguro de casa: vale a pena? como escolher?

Mora sozinho e tem medo que pode acontecer com a casa quando você está fora? Veja como escolher seu seguro de casa!

Quem vive sozinho e viaja bastante, sabe que  a segurança da casa, seja em relação a assaltos, seja a incêndios ou problemas climáticos é sempre um problema. Ninguém gosta de viajar e ficar preocupando-se sem poder relaxar. Nesse momento é que muitas pessoas percebem a real necessidade de se contratar um bom seguro de casa. No artigo de hoje, vamos dar algumas boas dicas sobre isso, espero que lhes ajudem a fazer a melhor escolha!

Seguro de casa – dicas para escolher

seguro casa

São dicas simples mas que te ajudam a se livrar de vários truques das seguradoras:

Muita atenção ao valor da franquia

A franquia é o valor que você terá que pagar caso precise acionar a seguradora. Informe-se sobre esse valor quando pedir a proposta do seguro e veja se a franquia caberá no seu bolso em uma situação de emergência.

Pesquise sem preguiça o preço

Depois que você avaliou qual é o melhor seguro para o seu imóvel, cote o preço em bancos e corretoras diferentes. Só assim você vai saber onde pagará menos. Se fechar o contrato com uma corretora, não deixe de checar se ela é cadastrada na Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Procure políticas de descontos múltiplas

Algumas seguradoras dão desconto a clientes que possuem seguros de diferentes objetos na mesma companhia, como um seguro auto e um seguro residencial. Simule quanto você pagaria ao concentrar seus seguros em uma mesma seguradora.

Reveja as coberturas de sua apólice regularmente

Reveja as coberturas da sua apólice de seguro residencial pelo menos uma vez por ano e avalie se ocorreram mudanças na sua vida e no seu imóvel que possam reduzir o valor do prêmio.

Se você terminou de pagar seu financiamento imobiliário ou instalou um alarme de segurança em casa, por exemplo, notifique a seguradora por meio de imagens e/ou recibos e notas fiscais.

O que o seguro não costuma cobrir

Ler o contrato pode ser cansativo, mas é essencial, especialmente para conhecer as exclusões do seguro. Muitas vezes aquilo que pensamos estar incluído não está.

Objetos de valor estão sempre excluídos. Isso inclui obras de arte, joias e cartões de crédito e débito. Jardins, bebidas (como uma coleção de vinhos, por exemplo), eletrônicos portáteis e bicicletas também ficam de fora. Para todos esses itens existem seguros específicos, que podem, às vezes, ser contratados junto com o seguro residencial. Já documentos, dinheiro, alimentos, cosméticos e remédios não são seguráveis.

Vale mesmo a pena ter seguro de casa?

Sim, vale. Muita gente não dá atenção este tipo de seguro mas acredito que seja importante afinal uma casa tem um valor relativamente alto e para muita gente é o único bem que ela possui. Sendo assim é evidente que é importante pensar na proteção da sua casa, nas coisas que estão ali, bem como sua própria família. Particularmente acredito que vale a pena fazer o seguro de casa.

Conclusão

Bem pessoal, espero que as dicas tenham sido úteis e que consigam escolher seu seguro com sucesso, deixando suas casas protegidas!

Até a próxima!

Adicionar comentário

Receba nossos artigos por e-mail:

Digite seu email:


Política de Privacidade