Guia dos Solteiros

10 coisas que devemos saber antes de contratar uma empregada doméstica

Pra quem não aguenta mais arrumar tudo sozinho, e quer contratar alguém sem ter dor de cabeça.

10 coisas que devemos saber antes de contratar uma empregada doméstica

Quem mora sozinho acaba chegando a um ponto onde não aguenta mais arrumar a própria bagunça, ou realmente não consegue manter tudo em ordem. Chega então a hora de contratar uma secretária do lar, uma empregada doméstica, que consiga dar um jeito em tudo. Mas nem tudo são flores, é preciso ter bastante cuidado em relação as leis trabalhistas, para que você não tenha uma dor de cabeça financeira no futuro.

Veja aqui algumas dicas para ser um bom empregador e evitar problemas:

1.
Antes de contratar alguém exija sempre alguma carta de refêrencia, ou peça indicação a amigos. É bom lembrar que será uma pessoa estranha dentro da sua casa, por isso é sempre bom saber em quem estamos confiando.

2. Não enrole, assine a carteira de trabalho do empregado (CTPS) desde o primeiro dia.

3. Pague sempre o salário mínimo que é devido a todo trabalhador brasileiro, sem atrasos ou problemas.

4. Se você não tem certeza que vai manter a pessoa, ou quer ver como é o estilo de trabalho dela, estabeleça um período de teste. Pode-se fazer um contrato de experiência de 30 a 90 dias.

5. Nesse período de experiência, caso o empregado seja dispensado, não haverá outro ônus a não ser o pagamento dos dias trabalhados.

6. É imprescindível o recolhimento da contribuição ao INSS, que é de 8% do salário registrado. O empregado faz a inscrição em qualquer posto do sistema previdenciário. Você também pode gerar a guia de recolhimento no próprio site da fazenda. Não enrole o pagamento das guias, os juros são pequenos, mas podem virar uma bola de neve.

7. Evite comentar assuntos particulares, é importante se preservar, principalmente se sua empregada conhece as empregadas dos vizinhos, ou sua vida poderá ser o assunto das conversas.

8. Estabeleça desde cedo um limite, vai liberar a geladeira e despensa para ela? Não vai? Explique claramente o que ela pode ou não fazer para evitar problemas.

9. Por mais que a pessoa tenha boas referências, e que seja de confiança, é sempre bom guardar objetos de valor, e evitar falar sobre sua situação financeira. Dar a chave da casa para que ela possa vir limpar quando você não estiver é um passo que tem de ser bastante pensado.

10. Na dispensa de um empregado, seja claro e pague todos os direitos trabalhistas, incluindo aviso prévio, 13° proporcional (1/12 para cada mês trabalhado no ano) e férias. Pegue recibo de todo e qualquer pagamento, independentemente do valor e da finalidade. Nunca deixe isso para depois: é a sua segurança e tranquilidade para evitar transtornos trabalhistas no futuro.


Fontes: Uol e Portal INSS.

E você? Adicionaria mais alguma recomendação a essas dicas?

10 coisas que devemos saber antes de contratar uma empregada doméstica
5 (100%) 7 votes

Adicionar comentário