Guia dos Solteiros

Vai morar sozinho pela primeira vez? Saiba como se planejar!

morar sozinho

Foto: Pixabay

 

Quem nunca sonhou em sair da casa dos pais e adquirir independência morando sozinho? Ou então precisou ir para outra cidade estudar ou trabalhar e vai enfrentar os desafios de uma vida por conta própria? Essa é uma mudança de vida que exige muito preparo emocional, já que é um mundo com novas possibilidades e muita liberdade, mas que também faz necessária muita organização financeira. Morar sozinho pela primeira vez pode ser uma oportunidade com experiências únicas e que traz muita maturidade. A primeira prova pela qual você vai passar é a procura pelo imóvel ideal, não é mesmo? Buscar uma quitinete para alugar ou prefere algo mais amplo? Como se planejar? Não existe uma fórmula exata para passar por isso sem dificuldades, mas algumas dicas podem ajudar muito. Ficou interessado? Confira!

 

Trace um objetivo

O primeiro passo para quem pretende morar sozinho é ter uma meta clara. Se sua ideia de morar sozinho pela primeira vez é recente, determine um prazo de limite para que você já esteja estabelecido em seu novo lar.

 

Traçar um objetivo e ter uma data específica para que seu sonho seja realizado ajuda na organização financeira e faz com que seus planos deixem de ser somente sonhos. Analise com cuidado quais serão seus gastos, quanto de dinheiro terá que dispor, do que precisa para a mudança e o que precisa ser colocado em dia para que você alugue ou compre seu imóvel.

 

Se você precisa limpar seu nome, por exemplo, não deixe para amanhã. Procure negociar suas dívidas e evite que um cadastro seja reprovado. Débitos bancários costumam oferecer diversas vantagens para pagamento à vista. Muitas vezes, pequenas quantias já são suficientes para que seu nome fique limpo e para que seu escore possa ser favorável no mercado.

 

Caso você ainda não tenha certeza da localização do seu futuro imóvel, comece a analisar as possibilidades desde já. Além de isso ser bastante animador, você já exclui da sua lista bairros que não oferecem o que você precisa. Já imaginou encontrar um apartamento para alugar em Curitiba onde a segurança é precária? Ou se você não tem carro e não há oferta de transporte público de qualidade?

 

Ter na ponta da língua as respostas das suas necessidades evita que você faça um mau negócio e se arrependa no futuro. Ninguém quer firmar um contrato de doze meses e se arrepender, não é mesmo? Evite dores de cabeça e prejuízos financeiros.

 

É importante, também, traçar objetivos possíveis. Se você ainda não tem renda mensal suficiente e espera uma promoção, não espere se mudar em dois meses. Sonhos impossíveis geram frustração e podem fazer seus planos irem por água abaixo.

 

Analise suas finanças

Se você vai morar sozinho pela primeira vez, é preciso se conscientizar de que será o único responsável pelas despesas de uma casa. Embora pareça óbvio, é nessa hora que muitas pessoas desistem e acabam abrindo mão de sua independência.

 

Antes de procurar pelo imóvel ideal, analise suas finanças. Faça anotações sobre o quanto é sua renda mensal e quais serão os gastos. Lembre-se de que, além das despesas do aluguel, você precisará pagar água, gás, luz, internet, telefone e condomínio, se quiser morar em um apartamento.

 

Converse com o corretor ou com o proprietário e esteja por dentro de toda e qualquer taxa que ficará sob sua responsabilidade, como parcela de IPTU e eventuais seguros.

 

É preciso analisar, também, seus gastos pessoais com alimentação, transporte e lazer — afinal, ninguém é de ferro. Procure também ter uma reserva mensal para o caso de emergências. Nunca se sabe quando temos um contratempo com saúde ou até de uma mudança inesperada.

 

A regra é que a renda seja de três a quatro vezes o valor do aluguel. Ainda assim, universitários e recém-formados que não tenham um salário nesse valor podem se organizar e achar um imóvel compatível com o bolso.

 

Planeje os gastos supérfluos que podem ser cortados e veja se existe alguma forma de complementar sua renda. Viver sozinho pode ser uma aventura inesquecível, mas exige sacrifícios e muita responsabilidade.

 

Procure um imóvel que atenda às suas necessidades

Respirou fundo, analisou suas despesas e está tudo em ordem? Agora é hora de pensar bem e fazer uma busca pelo imóvel ideal. Procurar por uma casa para alugar em Curitiba pode ser muito mais fácil quando há clareza do que você precisar, tanto com relação a espaço quanto com relação à localização do imóvel.

 

O ideal é que você encontre um imóvel próximo ao local onde você estuda ou trabalha. Trajetos diários muito estressantes e longos desmotivam e demandam tempo e dinheiro. Ainda assim, bairros mais afastados podem oferecer a vantagem do aluguel mais em conta e da tranquilidade que áreas centrais não proporcionam.

 

Analise as regiões de seu interesse e faça uma lista de preferências. Faça um balanço dos valores praticados em cada lugar e também das vantagens e desvantagens dos bairros.

 

Não se esqueça de que, para morar sozinho, é preciso que você tenha alguns comércios próximos, como supermercados, centros comerciais, farmácias e hospitais. Portanto, ficar atento à infraestrutura oferecida é primordial para que você tenha qualidade de vida e não se incomode cada vez que a despensa da casa ficar vazia.

 

Outro aspecto que você deve levar em conta é se você dispõe de móveis para a nova casa ou se busca um imóvel mobiliado. Alguns imóveis oferecem, além do mobiliário, eletrodomésticos que facilitam a vida de qualquer pessoa que vai se aventurar nessa fase de plena independência.

 

Um apartamento equipado pode trazer praticidade e ainda diminui os custos com a mudança. Transportar algumas roupas e objetos pessoais certamente sairá mais barato do que se você for se mudar com geladeira, fogão e guarda-roupas.

 

Morar sozinho pode ser tão assustador quanto emocionante, mas com planejamento e organização é possível tornar esse sonho realidade da melhor forma! Está pronto para morar sozinho pela primeira vez? Nossas dicas ajudaram você a planejar sua mudança e a encarar esses novos desafios? Deixe seu comentário e conte suas pretensões para essa nova fase da sua vida!

 

2 comentários

  • O pior de morar sozinho é que, nos primeiros meses, você tem várias surpresas no dia a dia, coisa típica da inexperiencia.

    Agora vivendo há 2 anos sozinho, parece que as coisas são bobas…rs

  • A principal recomendação é: só vá morar sozinha se você tiver dinheiro suficiente pra bancar as contas da casa e pro seu lazer. Se não tiver, é melhor continuar na casa dos pais. Melhor que passar aperto.

Receba nossos artigos por e-mail:

Digite seu email:


Política de Privacidade