Guia dos Solteiros

Espinhas: como se livrar desse mal?

Quem nunca planejou uma ocasião especial, preparou o figurino e no dia, ao olhar no espelho, percebeu uma espinha no rosto e ficou furioso com a situação? Esse é um cenário comum, tendo em vista a facilidade do surgimento destas espinhas, algo que vamos explicar em detalhe nesta matéria.

O que são espinhas?

O termo espinha é uma referência à acne, que é uma obstrução folículos pilosos, causada pelo acúmulo de sebo, além de células mortas. Esse espaço acaba sendo ocupado também por bactérias, que fazem com que as “feridas” surjam, deixando a região inflamada.

Causas das espinhas/acne

É preciso esclarecer que existem diferentes tipos de acne. Um dos tipos mais populares e comuns, é o que aparece durante o período da adolescência. Elas começam a aparecer mais por conta da elevação dos níveis hormonai, o que acaba influenciando as glândulas da pele, que passa a produzir mais sebo. Notar isso fica fácil, bastando observar a oleosidade da pele.

Mesmo que a incidência seja maior na adolescência, em outros períodos da vida é normal notar a presença de espinhas. Tudo isso está relacionado com os folículos pilosos, que acabam obstruídos pela produção das glândulas sebáceas, que liberam o sebo (substância oleosa), que tem como função lubrificar a pele.

Espinhas: como se livrar desse mal?

As espinhas ocorrem quando essa produção é excessiva, algo que ainda pode acumular com as células mortas, gerando assim um local perfeito para as bactérias se acumularem. A soma desses três fatores faz com que surjam as espinhas.

Como agravantes, podem aparecer fatores hormonais, principalmente relacionados a produção excessiva de algum hormônio, além da influência de medicamentos. A dieta também é um dos fatores importantes, sendo que os produtos lácteos são os maiores vilões, seguidos dos alimentos ricos em carboidratos.

Como evitar espinhas

Existem vários procedimentos preventivos, que podem ajudar na diminuição ou até evitar completamente o aparecimento de espinhas. Vale ressaltar que alguns casos são mais graves e até mesmo crônicos, sendo necessária a consulta com um dermatologista e um tratamento específico.

Espinhas: como se livrar desse mal?

Para casos comuns, algumas adaptações na dieta já podem ter resultado efetivo. É muito importante evitar o consumo em excesso (a maioria dos alimentos, em excesso, pode causar problemas) de frituras, álcool e doces. Os alimentos indicados são aqueles ricos em zinco, omega 3 e com elementos antioxidantes. Esses alimentos ajudarão reduzindo a inflamação da pele.

A higiene também é fundamental. A pele deve ser regularmente lavada, principalmente no rosto, sendo que a lavagem com água corrente, pelo menos uma vez por dia, ajuda muito a evitar espinhas, eliminando os resíduos da pele, limpando o excesso de sebo e auxiliando na redução bacteriana. Esse procedimento deve ser concluído com a secagem do rosto, sendo muito importante não deixar a pele úmida, algo que pode desencadear outros problemas.

Quando as espinhas aparecem, muitas pessoas preferem utilizar alguns produtos que acabam ressecando a região da aplicação. A utilização deste tipo de creme é indicada para casos de extrema necessidade, sendo que para casos mais simples, o melhor é utilizar hidratantes e esperar a espinha sumir sozinha. “Espremer” a espinha é sempre uma opção dolorosa e não muito higiênica.

Adicionar comentário